Quitosana e Salada para emagrecer com saúde

Quitosana é o nome de uma substância utilizada como auxiliar em tratamentos para emagrecer, extraída do exoesqueleto de alguns crustáceos, cuja ação emagrecedora, diz-se, se dá pela absorção da gordura dos alimentos ingeridos.

De maneira grosseira, podemos dizer que a casca de animais marinhos, como camarão, caranguejo e lagosta, é triturada e elevada a temperaturas altíssimas, e o resultado desse processo é a quitosana.

Como a quitosana ajuda a emagrecer

efeito emagrecedor da quitosana se deve ao fato de que quando em contato com moléculas de gordura ela absorve em gordura até quatro vezes o seu próprio peso. Na eliminação da quitosana pelo organismo, usando seus mecanismos naturais, essa gordura que a quitosana assimilou será eliminada também.

Em resumo:

  • a pessoa ingere uma dose de quitosana conforme indicação;
  • a pessoa então se alimenta normalmente;
  • o organismo vai iniciar o processo de digestão;
  • enquanto o organismo absorve os nutrientes (e a gordura) dos alimentos, as moléculas da quitosana acumulam em si o que puderem de gordura;
  • quando a quitosana for eliminada pelo corpo, levará consigo uma boa parte da gordura dos alimentos, que não chegará a ser assimilada, e portanto evitará que a pessoa engorde.

Como comprar quitosana

É relativamente fácil encontrar quitosana no mercado, principalmente em casas de venda de produtos naturais.

Entretanto, a quitosana sozinha pode não apresentar todo o efeito que a pessoa deseja, razão pela qual os laboratórios a associam, normalmente, com outras substâncias.

Saladas que ajudam a emagrecer

A salada é o mais famoso paradigma da alimentação saudável, e se há um consenso entre nutricionistas, endocrinologistas e profissionais de saúde é que a combinação correta de legumes e verduras proporcionam saladas que ajudam a emagrecer. Mas preste atenção ao verbo “ajudar” conjugado na frase! Uma refeição abrilhantada com uma salada nutre, revigora e sacia a fome sem pesar na balança, mas saladas não devem ser o único prato da refeição.

Como as saladas ajudam a emagrecer?

salada para emagrecer

Não adianta querer fugir da mudança na dieta se o objetivo é eliminar peso. Para tornar essa mudança nos hábitos alimentares mais palatável, abuse do colorido das saladas. As vantagens do consumo de hortaliças e legumes são tantas, que não é exagero dizer que há saladas que ajudam a emagrecer. Veja alguns benefícios comprovados:

  • Saladas são naturalmente ricos em fibras, que auxiliam na digestão dos alimentos e no trato intestinal. Um dos segredos das pessoas magras é a regularidade do funcionamento do intestino.
  • Muitos legumes e verduras usados em diversas composições de saladas têm efeito diurético. A retenção de líquidos também faz a pessoa engordar inchando o corpo e um bom prato de salada pode eliminar o excesso de líquidos.
  • Saladas bem compostas saciam a fome, fazendo com que as refeições sejam mais frugais e comedidas. A dica é começar o almoço ou jantar com a salada.

Como compor saladas que ajudam a emagrecer

  • Deixe a salada colorida. Além de visualmente bonita, cada cor representa um grupo de nutrientes. Verduras verde-escuras são ricas em ácido fólico, cálcio, vitaminas A e C, fósforo, ferro, potássio, magnésio e muitos outros minerais. Legumes e frutas amarelos e alarajandos são ricos em carotenoides, os chamados precursores da importante vitamina A. Legumes avermelhados possuem altas taxas de ferro e zinco.
  • Use legumes e hortaliças fresquíssimas, pois os nutrientes mais importantes vão embora junto com o viço das folhas, talos e raízes. Compre o que for consumir no mesmo dia, de preferência poucos minutos antes.
  • Ao temperar, prefira usar azeite ou óleo de canola, mas em baixas quantidades (uma colher de óleo, mesmo sendo fonte de gorduras boas, possui uma média de 120 calorias). Use suco de limão (um dos melhores é o limão-vinagre) ou um bom vinagre, maneire no sal e se quiser usar um molho para salada, escolha os feitos a base de iogurte. Para que o saleiro saia da mesa, capriche nas especiarias e temperos como alho, manjericão, mostarda e salsa.

Não se alimente apenas com salada! Faça pratos leves, com uma dose equilibrada de carboidratos (um belo arroz feito no vapor, sem gordura, por exemplo) e proteínas (bife bovino magro ou filé de frango ou peixe grelhados. Habitue seu corpo a consumir apenas o necessário. As saladas são aliadas nesta batalha. Abuse delas, mas sempre com acompanhamento de um nutricionista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *