Cabelos ruivos Conheça os melhores tratamentos para cabelos ruivos

Cabelos ruivos: Conheça os melhores tratamentos para cabelos ruivos

Engana-se quem pensa que os cabelos ruivos não necessitam de alguns cuidados específicos e diários para se manter sua saúde.

Esta cor de cabelo, junto com as cores fantasia, como azul, verde, rosa e afins, é um dos tons que mais desbotam com mais facilidade, já que a cor não se fixa profundamente nos fios.

Cabelos ruivos Conheça os melhores tratamentos para cabelos ruivos

Por este motivo, quando de cabelos ruivos é preciso utilizar alguns produtos e ter cuidados específicos para se cuidar dele.

Assim, separamos alguns dos melhores tratamentos para cabelos ruivos, sejam eles naturais ou artificiais.

Principais vantagens de se ter cabelos ruivos

Os cabelos ruivos não são apenas mais difíceis de cuidar, seja os naturais ou tingidos, possuem sim suas vantagens.

Eles trazem mais jovialidade ao visual, além de serem perfeitos para combinar com mulheres mais estilosas e ousadas.

Produtos indicados para cabelos ruivos

Veja abaixo alguns dos produtos indicado para o tratamento de cabelos ruivos naturais:

Cabelos ruivos naturais

Para quem possui cabelos ruivos naturais, a dica é investir em produtos voltados para cabelos secos, já que estes reduzem a porosidade dos cabelos.

Os seus produtos para cuidados para possui cabelos ruivos devem possuir ativos em sua composição, como:

  • Proteínas
  • Óleos naturais
  • Colágeno

Também, é importante fazer uso do leave-in com proteção térmica e UVA e UVB, para se usar no dia a dia.

Mesmo naturais, cabelos ruivos podem desbotadar ou ainda amarelada com a oxidação causada pelo excesso de exposição ao sol.

Cabelos ruivos tingidos

Os cabelos ruivos tingidos pedem além de cuidados diários, uma manutenção frequente da cor.

A dica é usar produtos hidratantes recomendados especificamente para ruivos naturais e com proteção solar, e sem sulfatos e parabenos, pois isso ajuda a manter a cor bonita e saudável por muito mais tempo.

O shampoo e o condicionador que você usa, também deve conter substancias repositores de matérias e serem ricos em nutrientes que faltam nos possui cabelos ruivos.

Cuidados importantes para os cabelos ruivos

Confira abaixo alguns dos cuidados que você deve ter em casa com os seus cabelos ruivos para manter a cor sempre viva e saudável.

Sempre e olho na cor

Quem possui cabelos ruivos naturais precisa ter cuidado para evitar a oxidação dos fios, que pode ocasionar o desbotamento da cor.

O sol neste caso é o principal inimigo, e a exposição frequente a ele sem um protetor especifico pode levar a mudança na cor dos fios.

Cuidados na lavagem

Os possui cabelos ruivos tendem a serem mais secos, por este motivo que você deve usar produtos específicos para a cor na sua lavagem, que possuam nutrientes e hidratem os fios.

Além disso, alguns produtos ainda possuem pigmentos que ajudam a manter a cor dos cabelos ruivos.

Tenha como foco a hidratação

Como já citamos acima, os cabelos ruivos são mais secos e porosos que os demais, assim a hidratação é importantíssima para a manutenção da cor e da saúde dos fios.

Manutenção da cor em casa

Quem possui os possui cabelos ruivos deve investir em shampoos específicos, que ajudaram na manutenção da cor.

Cuidado com os fios molhados

Quando os possui cabelos ruivos, principalmente os tingidos estão molhados, eles nunca devem ser penteados, já que a água deixa o fio mais elástico, facilitando assim a quebra.

Cabelos ruivos tingidos são frágeis, já que passaram por uma química, assim a quebra é ainda pior.

Também, é preciso ter cuidado ao usar o secador, utilizando sempre um produto com proteção térmica, para garantir que os fios não sejam danificados com o calor.

Tratamentos que você não deve abrir mão

Os possui cabelos ruivos necessitam de mais hidratação, já que a química os deixa mais sensíveis e porosos.

Assim, a dica é optar sempre por uma nutrição pós-química, e o uso de produtos específicos para possui cabelos ruivos para se fazer a manutenção em casa.

Também, você deve sempre manter a hidratação e cauterização em dia, já que essas técnicas ajudam a repor lipídios, líquidos e proteínas que são perdidas quando o cabelo se encontra muito danificado.

Como você pode ver, para manter seus cabelos ruivos sempre bonitos e saudáveis é preciso investir tempo, e em produtos específicos para a cor, assim você não sofrera com a aparência porosa e quebradiça que essa tonalidade pode causar.

A diabetes tipo 2 por causa disfunção erétil

A disfunção erétil tem uma causa genética, mas um novo estudo mostra que manter um estilo de vida mais saudável pode ajudar a reduzir o risco

diabetes

Depois de examinar a informação médica de mais de 220.000 homens provenientes de três estudos, os pesquisadores da Universidade de Exeter e da Universidade de Oxford (Reino Unido), afirmam ter encontrado evidências científicas suficientes para afirmar que a diabetes é uma causa de disfunção erétil. Os 220.000 homens, 6.000 experimentaram disfunção erétil.

A pesquisa quis dar uma resposta aos últimos resultados que garantem que a disfunção eréctil tem uma causa genética e vai mais longe ao considerar a possibilidade de levar um estilo de vida mais saudável pode ajudar a reduzir o risco.

Publicado no ” American Journal of Human Genetics“, o estudo foi realizado com dados do Biobank do Reino Unido, o Centro do Genoma da Estónia, da Universidade de Tartu e Partners HealthCare Biobank. Graças aos testes genéticos de última geração, os pesquisadores puderam aprofundar mais do que nunca, as complexas correlações entre a diabetes e aspectos como o peso corporal. Assim, viram que ter uma predisposição genética para a diabetes tipo 2 está relacionada com a disfunção erétil, fornecendo evidências de que a diabetes pode ser uma causa de problemas de ereção.

disfunção erétil

Até agora, tem havido poucos ensaios clínicos realizados sobre a diabetes, que são associados a uma melhora com remédios naturais para disfunção erétil, como resultado de um melhor controle da glicose. Isso limita as conclusões que se podem extrair sobre se o tratamento do diabetes pode ter um impacto sobre o risco de disfunção erétil.

Vida mais saudável

“A disfunção erétil afeta pelo menos um em cada cinco homens com mais de 60 anos, mas até agora tem sido pouco sobre a sua causa. Nosso artigo foi visto que a predisposição para a diabetes tipo 2 está relacionada com a disfunção erétil. Isto pode significar que, se as pessoas podem reduzir o risco de diabetes através de estilos de vida mais saudáveis, também podem evitar o desenvolvimento de disfunção erétil”, diz Anna Murray, da Universidade de Exeter e co-autora principal do estudo.

A disfunção erétil afeta pelo menos um em cada cinco homens com mais de 60 anos

Neste sentido, Michael Holmes, da Universidade de Oxford, e um dos principais autores do estudo, afirma que os resultados são “importante, já que a diabetes pode prevenir e, de fato, agora você pode conseguir uma ‘remissão‘ da diabetes através da perda de peso. como foi demonstrado em ensaios clínicos recentes“. Holmes acredita que a informação obtida é relevante, “especialmente tendo em conta a crescente prevalência da diabetes“.

Conclui Jonas Bovijn, autor do estudo e professor da Universidade de Oxford. “Sabemos que existe evidência observacional que vincula a disfunção erétil e a diabetes tipo 2, mas até agora não houve evidência definitiva que prova que a predisposição para a diabetes tipo 2 cause disfunção erétil“.

Suplementos para perder peso: características e alternativas

Os suplementos alimentares para perder peso são uma indústria muito forte, são enormes quantidades de dinheiro que você ganha e tudo por uma coisa: perder peso ou remover gordura, que vem a ser o mesmo.

suplementos emagrecedores

De entrada dizer que nem tudo é tão bom como se diz, nem é prejudicial para a saúde, suplementos para perder peso há muitos, podem ser agrupados nos seguintes e ver quais as características de cada um e dicas de uso:

Diuréticos

Estimulam a função renal, fazendo com que eliminemos mais água e resíduos do organismo. O que se vende como ajuda para perder peso, na verdade, deveria se chamar ajuda para diminuir a retenção de líquidos. O peso que perdemos com este tipo de suplementos será à base de água, que se temos um excesso nos virá fantástica, mas de não ser assim, a recuperar com a água de bebida e comida.

O ingrediente principal destes suplementos costuma ser chá verde, alcachofra, urtiga ou dente-de-leão e podemos encontrá-los em infusões, comprimidos ou cápsulas. Aqui surge a pergunta: para que comprar comprimidos se eu posso encontrar esses mesmos efeitos em certos alimentos?, naturalmente sempre é mais fácil que te dêem tudo feito, mas em troca de um preço mais caro, muito mais caro.

Os diuréticos, como qualquer substância que interfira no funcionamento do nosso organismo, não são isentos de efeitos colaterais, e um mau uso desses suplementos podem causar um desequilíbrio hidroeletrólito que levará à desidratação, fraqueza ou desconforto. Embora não costumam causar problemas, é sempre conveniente consultar o nosso médico para que investigue o caso.

Saciedade

O fundamento dos suplementos de saciedade é o de conter fibras solúveis e insolúveis, que provocam uma sensação de saciedade que faz com que diminua o nosso apetite e, consequentemente, ingiramos menos calorias.

A fibra solúvel é recomendável tomá-la antes de a refeição com um copo de água, isso forma uma espécie de gelatina, que diminui o tempo de esvaziamento gástrico, o que provoca a sensação de saciedade. A fibra insolúvel em contrapartida aumenta o tamanho das fezes, evitando que se absorva uma maior quantidade de calorias. Ambos os tipos de fibras melhoram o trânsito intestinal. Este tipo de suplementos costumam ser comprimidos, pó ou cápsulas.

Problemas de mau uso ou abuso: podem causar problemas digestivos e, o mais importante, de má absorção, que estará limitando os nutrientes (não só aquecimento) que serão absorvidas. Nutrientes tão importantes como as vitaminas e minerais podem ser comprometidos em nossa dieta se abusar deste tipo de substâncias. Olho também se está a tomar medicamentos, se pode produzir interações.

Cumprir a simples regra de 5 porções de fruta e legumes por dia e tomar algum cereal integral garante o fornecimento de fibra diária. Aconselha-Se tomar cerca de 20 a 30 gramas de fibra por dia, distribuído em proporção 3/1 entre fibra insolúvel e solúvel.

Os laxantes são suplementos que estimulam o trânsito intestinal, facilitando a evacuação. São uma arma de dois gumes, porque o que se pode considerar como uma ajuda a prisão de ventre pode acabar em diarreias constantes e bastante chato.

Substâncias como o glucomanano, sementes de linho, casca sagrada ou quitosana são os suplementos alimentares mais comuns. Não sei exatamente de onde vem sua atribuição de emagrecimento, eu acho que a maior velocidade de escoamento, menos nutrientes são absorvidos e, portanto, menos calorias para o corpo, mas se não houver caso de prisão de ventre, seu uso carece de sentido, não vamos perder uma quantidade de calorias significativas, e se o fizermos, será acosta de sofrer um grave problema diarreia.

Por vezes, aumentar a quantidade de fibra na dieta (frutas e legumes), é suficiente para resolver o problema, no entanto, é sempre melhor consultar o seu médico antes de embarcar para o perigoso mundo dos laxantes.

Queimador de gordura

Estes são os que costumam ter mais sucesso, apresentando-se sob o slogan: “perca gordura tomando uma pílula”. A base do seu fundamento é queimar maior ou mais facilmente a gordura acumulada ou impedir a absorção de gordura no intestino.

Queimar a gordura acumulada com Quitoplan é algo que ainda não foi comprovada cientificamente, em algumas pessoas, parece ter algum efeito emagrecedor, mas sempre acompanhado de um bom programa de atividade física. Não se enganem, o corpo não vai colocar a queimar quilos e quilos de gordura por apenas um comprimido.

A opção de evitar a absorção intestinal de gordura é semelhante a de laxantes pode causar diarreia (neste caso) e se não se absorve gordura, consequentemente, não se vão absorver as vitaminas e nutrientes lipossolúveis, provocando carências graves.

Solução: não comer tanta gordura e fazer mais exercício, que é a base de qualquer dieta de emagrecimento e que pode suprir o melhor dos produtos para emagrecer vistos anteriormente.

Substitutos de refeição

Mas existem muitos suplementos emagrecedores que fazem as vezes de uma alimentação saudável e baixa em calorias, com uma correta distribuição de nutrientes, estes substitutos são insuficientes para uma comida forte como o almoço. São bem mais de uma forma equilibrada de pique que será eficaz sempre que conjuguemos com uma dieta controlada e bem conduzida.

Costumam apresentar como tentadores petiscos com sabor, mas poucas calorias. É um erro pensar que, comendo este tipo de substitutos adelgazaremos, o corpo precisa de mais energia para o dia. Lembre-se que o importante em uma dieta de emagrecimento não é o que comer, mas quanto a comamos.

Conclusões

Tomar suplementos para perder peso pode ser útil, mas sempre acompanhada de um bom programa de exercício físico e uma dieta saudável e equilibrada. Tomar os suplementos e esperar na poltrona para que façam alguma coisa é jogar dinheiro e alterar o funcionamento normal do organismo.

Como temos vindo a repetir, aqui no GQM é conveniente consultar o seu médico sobre este tipo de suplementos antes de tomá-los, pode ser que por nossas características ou histórico médico não seja a melhor opção. Da mesma forma, o médico pode receitar fármacos mais adequados e eficazes, se a situação o exige.

Lista dos melhores afrodisíacos para aumentar o desejo sexual

A origem do termo “afrodisíaco” deriva da mitologia grega e faz referência à deusa Afrodite, a deusa do amor. Desde o início dos tempos, os homens têm procurado produtos afrodisíacos para estimular a sua paixão.

afrodisiacos

Apesar de que o Viagra (citrato de sildenafil) tem demonstrado ser um afrodisíaco extremamente eficaz, precisa de receita e não é adequado para todos os homens. Por exemplo, considera-se aconselhável para aqueles com risco cardiovascular subjacente. É por isso que vamos oferecer algumas alternativas para render o máximo na cama.

Nenhum dos seguintes suplementos afrodisíacos requer receita médica, mas é aconselhável falar com um especialista antes de tomar qualquer um destes produtos, para melhorar o desejo e o desempenho sexual.

DHEA

A forma natural de DHEA (dehidroepiandrosterona) é considerado um hormônio endógeno, fabricada no corpo humano e secretado pela glândula supra-renal. Os suplementos de DHEA estão disponíveis em cápsulas, comprimidos, pastilhas e loções tópicas.

Os níveis deste precursor de hormônios sexuais masculinos e femininos diminuem à medida que envelhecemos (a partir dos 30 anos), daí a eficácia do suplemento. Não foram realizados estudos sobre os efeitos a longo prazo de DHEA mas pode aumentar o risco de câncer de próstata, mama, ovário e outros cânceres sensíveis aos hormônios. De acordo com o Natural Medicines Comprehensive Database (NMCD), há insuficiente evidência para afirmar que seja eficaz contra a disfunção sexual.

Ioimbina ou Yumbina

A árvore yohimbe (Pausinystalia johimbe) é conhecido como ‘a árvore do amor’. Trata-se de uma árvore perene da África ocidental, cuja casca contém um químico chamado ioimbina. Atualmente é conhecida como um potente afrodisíaco natural e usada como um remédio para a disfunção sexual, incluindo a disfunção erétil.

Como um suplemento dietético, a casca seca é transformada em chá e administrada por via oral. Seus efeitos colaterais são: hipertensão, ansiedade, ou episódios maníacos.

Um estudo publicado na revista US National Library of Medicine, National Institutes of Health avaliou o efeito da ioimbina (até 30 mg/dia) na ereção, o desejo sexual, a excitação e a resposta ejaculatória. Os resultados não encontraram efeito da ioimbina na maioria dos aspectos da resposta sexual em homens sexualmente funcionais. No entanto, em relação à disfunção erétil masculina, 3 dos 11 homens receberam fortes efeitos positivos. A frequência das atividades sexuais aumentou e a auto-avaliação da resposta genital.

Xtrasize

Chamado de “viagra natural”, certamente este aumento vem da medicina tradicional chinesa. É considerado o mais poderoso afrodisíaco. Embora surpreendentemente pouco se sabe sobre ele, no ocidente, esta erva estimula o sistema nervoso, especialmente os nervos dos órgãos genitais.

É usado principalmente para despertar o desejo sexual, mas alguns homens compram Xtrasize para solucionar problemas de desempenho sexual, incluindo a ejaculação involuntária ou a disfunção erétil. Além disso, diminui a pressão arterial e melhora o sistema imunológico.

O departamento de saúde da Universidade de Michigan informa que as cápsulas de Xtrasize foram usados durante muito tempo na medicina tradicional asiática para pessoas com dificuldades sexuais e em pelo menos um estudo, foi demonstrado que aumenta a libido.

Catuaba e marapuama

São duas árvores características do Brasil, conhecidos pelas propriedades medicinais de sua casca. Esta é amplamente consumida pelos nativos do norte do Amazonas. Durante séculos foi empregado tanto para aumentar a libido como para melhorar a potência sexual.

De fato, sua colheita e venda se tornaram um grande negócio em todo o Brasil. As investigações, exíguas, mas existentes, têm apoiado a sua utilização como afrodisíaco e para a saúde em geral. Nos estudos, 51% dos participantes com problemas eréteis relataram uma melhora, e 62% experimentou um aumento na libido. Não foi observado nenhum efeito tóxico ou de reações adversas graves ou mudanças hematológicos ou bioquímicos em voluntários humanos saudáveis de ambos os sexos.

Um estudo publicado pelo US National Library of Medicine, National Institutes of Health expõe que, em um experimento com 202 mulheres saudáveis para tratar a disfunção sexual, a eficácia destas ervas provocou algumas pontuações totais médias significativamente mais elevadas no que se refere à melhoria da libido, freqüência do desejo sexual, as relações sexuais e de fantasias sexuais, bem como na satisfação com a vida sexual, a intensidade dos desejos sexuais, a excitação das fantasias, a capacidade de atingir o orgasmo e a intensidade do orgasmo.

10 Estabelecimentos de Saúde do Brasil

10 ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE DO BRASIL

No país, contamos com excelentes estabelecimentos de saúde distribuídos por diversos estados. São hospitais, clínicas, laboratórios e outros.

A seguir você confere 10 desses estabelecimentos de serviços em saúde do país.

10 Estabelecimentos de Saúde do Brasil

Juliana Corrá Cappelli Machado

Juliana Corrá Cappelli Machado – Psicóloga São José dos Campos
Profissional Psicóloga que atende em sua clínica em São José dos Campos. Formada em 2006 pela UNIP, em Psicologia, tem experiência: aplicações de testes e escalas psicológicas, exames e avaliações psicológicas, orientação vocacional, consultoria empresarial em recursos humanos, Psicoterapia de adultos, entre outros serviços.

Atende próximo ao Vale Sul.

 

Clínica Radiologia e Diagnóstico Por Imagem Sul América Saúde em São Paulo

A Clínica Radiologia e Diagnóstico Por Imagem Sul América Saúde em São Paulo é especializada em Radiologia e oferecer diagnóstico por Imagem, como radiologia tradicional, ecografia vascular periférica com Doppler, angiorradiologia, radiologia intervencionista, ultrassonografia com Doppler, ecografia de aneurisma da aorta, laparoscopia diagnóstica e outros procedimentos avançados.

Há unidades da clínica nos bairros paulistanos: Jardim América, Tatuapé e Vila Olímpia. Atende alguns planos de saúde.

 

SPDM Hospital São Paulo

O Hospital São Paulo SPDM, pertencente a Faculdade Federal de Medicina de São Paulo tem mais de 80 anos de atividade. Localizado no bairro da Vila Clementino, funciona com programas de residência médica em praticamente todas as especialidades médicas.

Também presta atendimento gratuito a população. É um dos hospitais do país com maior modernidade nos procedimentos e equipamentos médicos, além de investir em pesquisas diversas.

 

Hospital Municipal Vereador José Storopolli

O Hospital Municipal Vereador José Storopolli trata-se de um moderno hospital geral, que presta atendimento à população com procedimentos de complexidade secundária.  Estabelecimento pertence a Prefeitura Municipal de São Paulo.

Oferece 205 leitos e é gerenciado pela SPDM. Obedece aos requisitos do Sistema Único de Saúde (SUS), como atenção integral à saúde e aprimoramento de profissionais da área, por meio de um ensino considerado de alta qualidade.

Está localizado na zona norte da capital de São Paulo, no bairro da Vila Maria.

 

G A Fisioterapia Petrópolis RJ

A G A Fisioterapia Petrópolis é considerada uma das melhores clínicas que presta atendimento em Fisioterapia no Rio de Janeiro. Localizada no município carioca de Petrópolis, conta com uma equipe altamente especializada de profissionais.

Possui equipamentos e técnicas modernas para tratamentos de fisioterapia de baixa, média e alta complexidade, incluindo amputados. Foi fundada no ano de 2013 e segue os padrões de clínicas modelos de Fisioterapia, como a da França, Alemanha, Reino Unido, Espanha, Itália e Polônia – com quem a G A mantém parcerias.

 

Delboni Auriemo São Paulo

O Delboni Auriemo São Paulo é um dos laboratórios mais conceituados de São Paulo, está presente em mais de 20 bairros. Atua praticamente com todos os tipos de exames – dos mais simples aos mais complexos, além de atender diversos planos particulares de saúde.

É considerado referência em laboratório no país.

Tem atendimento rápido e humanizado aos pacientes. Além de funcionar todos os dias e oferecer resultados de exames rapidamente e disponibilizar pela internet, para os clientes que têm pressa em saber dos resultados.

Hospital Paulista de Otorrinolaringologia São Paulo

O Hospital Paulista de Otorrinolaringologia São Paulo trata-se de uma unidade do Hospital Paulista dedicado a atender pessoas com problemas de origem Otorrinolaringologia. Funciona também como uma das melhores residências médicas do país nessa especialidade.

Preza pelo atendimento humanizado. Realiza de procedimentos simples até complexos, como cirurgias. Atende pelo SUS também.

Fica localizado no bairro paulistano Vila Clementino e pertence a Faculdade Federal de Medicina de São Paulo.

 

Banco de Sangue Hospital Cruz Azul São Paulo

O Hospital Cruz Azul, localizado na capital do estado de São Paulo, possui um dos maiores bancos de sangue de SP. O hospital colhe sangue de voluntários de segunda-feira a sábado, a partir das 7 horas.

O Banco de Sangue do Hospital Cruz Azul usa o sangue doado para os pacientes internados no hospital, além de doar para outros estabelecimentos, quando o material se encontra em abundância.

O Banco de Sangue Hospital Cruz Azul São Paulo obedece a todos os critérios de avaliação do material doado por voluntários exigidos pela Agência Nacional de Saúde.

Hospital oeste Dor rio de janeiro

O Hospital Oeste Dor Rio de Janeiro está localizado em Campo Grande. Trata-se de um dos maiores e mais modernos complexos hospitalares do Rio de Janeiro e conta com 3 unidades distintas de UTI: uma para adultos, uma para recém-nascidos e outra para crianças.

Além disso, atende urgências, emergências, consultas e cirurgias eletivas em praticamente todas as especialidades. Destaca-se pelo serviço cardiológico pediátrico, contento com mais de 14 leitos para crianças internadas.

Realiza exames de baixa, média e alta complexidade, como: tomografia computadorizada com 2 TC, ecocardiografia, ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia, vídeo-histeroscopia, hemodinâmica e outros procedimentos.

Femag odontologia resende RJ

A Femag Odontologia se localiza no município de Resende – Rio de Janeiro. É considerada uma das clínicas mais completas da região.

Com profissionais de alta qualidade e experientes, realiza praticamente todos os procedimentos em odontologia. Faz implantes dentários e cirurgias bucais, além de exames, como radiografias panorâmicas da boca.

Escolha o seu estabelecimento!

Com problemas de saúde? Escolha um desses estabelecimentos de saúde, se for possível, para você ter um excelente atendimento e tratamento!

Discutindo problemas sexuais com seu parceiro

Nem sempre é fácil falar sobre sexo com seu parceiro, especialmente quando você está tendo dificuldades, como a disfunção erétil. Você pode se sentir nervoso ou desajeitado e se perguntar como seu parceiro responderá a algo tão pessoal. É natural se sentir assim.

Vale lembrar que muitos problemas que causam a disfunção, pode estar relacionado ao psicológico. O parceiro ficar muito nervoso, ansioso, baixo auto-estima para com a parceira, medo de não satisfazer ou não tem o pênis grosso o suficiente pode causar um certo medo, assim piorando o quadro da disfunção.

Mas evitar o problema não o fará desaparecer. E retirar um do outro apenas aumentará a tensão e piorará o problema. Então o que você pode fazer?

A comunicação é uma das chaves para um relacionamento sexual saudável. Aqui estão algumas dicas para ter a conversa.

Fale sobre disfunção erétil quando você está não no quarto

Tentando discutir o assunto quando você está “no momento” só vai levar a mais frustração. Em vez disso, escolha um momento em que você e seu parceiro estejam relaxados e tenham tempo para conversar abertamente e objetivamente. Desligue a TV e os telefones celulares e dê atenção mútua.

Não seja tímido

Às vezes, apenas começando a conversa é a parte mais difícil. Respire fundo e depois mergulhe. Você pode dizer algo como: “Tem havido algo em minha mente ultimamente e é um pouco difícil falar sobre isso”. Ou você poderia dizer: “Ei, podemos conversar um pouco sobre nossa vida sexual?” Escolha uma abertura que permita que seu parceiro saiba que você se importa e que não há problema em falar sobre essas coisas. Não seja crítico ou acusador.

Pode parecer embaraçoso, mas é provável que o seu parceiro tenha algumas preocupações e queira falar sobre isso também. E você pode achar que a conversa flui facilmente depois que você superou esse constrangimento inicial.

Lembre-se que a disfunção erétil não é culpa de ninguém

A disfunção erétil é mais comumente causada por condições físicas, não psicológicas. Por exemplo, diabetes, doenças cardíacas e pressão alta podem interferir na capacidade de um homem ter uma ereção. Os efeitos colaterais de certos medicamentos também podem ser um fator.

A disfunção erétil não significa que um homem seja menos viril ou que seu parceiro seja menos desejável. Pode ser um sinal de um problema físico subjacente e pode até ser uma bênção disfarçada. De fato, falar sobre DE pode levá-lo a escolhas mais saudáveis ​​a longo prazo, como diminuir o colesterol ou fazer mais exercícios. Essas escolhas podem melhorar sua vida sexual de várias maneiras.

Entenda como seu parceiro pode estar se sentindo

Mesmo que a disfunção erétil possa ser causada por algo físico, alguns homens com disfunção erétil podem sentir que isso os torna menos masculinos. Eles podem se sentir inadequados e se preocupar que não podem satisfazer seus parceiros. Os parceiros podem sentir que não são mais atraentes ou desejáveis ​​ou se perguntam se o homem está tendo um caso. Ambos os parceiros podem ficar frustrados, com raiva, deprimidos ou desconfiados.

disfunção sexual
disfunção sexual

Reconheça esses sentimentos, reafirme-se e resolva resolver o problema juntos. Você pode dizer: “Eu sei que isso é difícil para você, mas estou aqui para ajudar.” Ou: “Eu amo você e só você. Vamos superar isso”.

Fale sobre um plano de tratamento

Quando a questão estiver aberta, esteja pronto para falar sobre o tratamento. É útil se ambos os membros do casal forem ao médico juntos. Sinta-se à vontade para fazer perguntas sobre medicamentos ou procedimentos. Como diz o ditado, não existe uma pergunta idiota e ficar informado ajudará no processo de tratamento. Certifique-se de entender as opções disponíveis para você e esteja aberto e honesto sobre como essas opções se encaixam no seu estilo de vida.

Não pare de se comunicar

O tratamento para a disfunção erétil pode levar algum tempo. Às vezes a resposta não é tão simples quanto tomar uma pílula antes do sexo. Não desista. Mantenha apoio e positivo. Se uma opção de tratamento não funcionar, não se culpe. Muitos casais enfrentam obstáculos. Em vez disso, aceite que você pode precisar de mais tempo. Ou talvez você precise tentar outra coisa.

Por exemplo, você pode dizer: “Parece que esse medicamento tem muitos efeitos colaterais. Por que não ligamos para o médico e vemos se há algo mais que podemos tentar?” Ou, “Usar uma bomba de pênis leva algum tempo para se acostumar. Mas vamos continuar praticando. Vamos conseguir!”

Embora seja difícil, falar sobre a disfunção erétil pode aproximá-lo e torná-lo um casal mais forte. Manter as linhas de comunicação abertas ajuda nesse processo, levando a sexo ainda mais satisfatório para vocês dois.

Causas de disfunção – Falando com um profissional da saúde

A disfunção erétil (DE) – a incapacidade de ter uma ereção firme o suficiente para o sexo – pode ser um assunto delicado. Isso não afeta apenas a vida sexual de um homem. Pode enfraquecer sua auto-estima, seu relacionamento com seu parceiro e sua identidade masculina. Ele pode estar com raiva e com medo de que a situação não melhore.

Felizmente, o DE pode ser tratado com sucesso, geralmente com medicamentos ou dispositivos. No entanto, às vezes, direcionar a causa do ED ajuda a aliviá-lo. A DE pode estar ligada a uma série de condições – físicas e psicológicas – e chegar à raiz da questão pode trazer mudanças positivas na saúde geral e na vida sexual de um casal.

Hoje, vamos dar uma olhada em algumas das causas mais comuns da disfunção erétil e oferecer algumas dicas sobre como discutir com o médico.

Causas Físicas

Para um homem ter ereções, ele precisa ter um bom fluxo sanguíneo para o pênis. Quando ele está sexualmente excitado, os músculos relaxam e as artérias se alargam para deixar o sangue entrar. Outros vasos sanguíneos se contraem para garantir que permaneçam lá, já que o sangue é o que dá ao pênis a firmeza de que necessita para a penetração. Uma vez que a estimulação pára, ou o homem ejacula, o sangue deixa o pênis e flui de volta para o corpo.

Algumas condições físicas podem interferir nesse processo.

O diabetes pode causar neuropatia , um distúrbio nervoso que pode impedir a transmissão de mensagens entre o cérebro e o pênis. Sem uma comunicação adequada, os músculos e artérias não “saberão” que é hora de fazer sua parte. Acidente vascular cerebral e esclerose múltipla podem levar a problemas de comunicação semelhantes.

Homens com doença cardíaca podem ter problemas de aterosclerose – endurecimento das artérias. A aterosclerose estreita as artérias, bloqueando o trajeto do sangue no pênis. Diabetes, pressão alta e altos níveis de colesterol podem prejudicar o fluxo sanguíneo também.

ED também pode estar ligada a certos medicamentos, distúrbios hormonais, doenças renais e obesidade.

Em alguns casos, você pode optar por comprar suplementos para este fim, como comprar o macho macho ou suplementos a base de maca peruana.

Causas psicológicas

ED também pode ter raízes psicológicas. Conflito com um parceiro, um relacionamento infeliz, estresse e depressão podem prejudicar a capacidade de ereção de um homem. Alguns homens sofrem de ansiedade de desempenho, tão preocupados em agradar seu parceiro que eles são incapazes de obter uma ereção adequada.

Problemas sexuais passados, como abuso ou culpa sobre sexo, são outras possibilidades. Um homem também pode ter medo de ter um relacionamento sexual baseado em experiências passadas.

Às vezes, causas físicas e psicológicas combinam e pioram a função erétil. Por exemplo, um homem poderia ter bloqueado artérias de doenças cardíacas e ter estresse do trabalho. Ambas as situações podem unir forças e levar a ED.

Se você acha que tem disfunção, seu primeiro passo para o tratamento é consultar um médico.

Conversando com seu provedor de serviços de saúde

Um urologista pode avaliar sua situação pessoal e trabalhar com você para encontrar o melhor tratamento para você e seu parceiro, se você estiver em um relacionamento.

Muitos homens sentem-se nervosos e envergonhados em discutir a disfunção erétil com seu médico. Mas é importante fazer isso. Como discutido acima, a DE pode ser um sintoma de problemas de saúde mais sérios, como diabetes, doenças cardíacas e doenças renais. ED também pode sinalizar pressão alta, colesterol alto, baixa testosterona e obesidade.

Fazer um checkup com o médico pode beneficiá-lo de duas maneiras. Primeiro, se o seu DE for um sintoma de outra condição médica, você pode iniciar o tratamento para essa condição imediatamente e melhorar sua saúde geral. Em segundo lugar, tratar essa condição pode ser tudo o que você precisa para ter melhores ereções. Ou você pode começar o tratamento especificamente para disfunção erétil. De qualquer forma, você deve ver melhorias em sua vida sexual.

Por exemplo, controlar o nível de açúcar no sangue pode ajudar um homem com diabetes a ficar mais saudável por mais tempo e pode aliviar complicações como disfunção erétil. Se o problema de um homem é a obesidade, mudanças na dieta e exercícios podem estar em ordem. Ambos são susceptíveis de melhorar sua saúde e sua função erétil.

Então, como você inicia a conversa?

Respire fundo. é comum e, muito provavelmente, o seu urologista já o tratou antes.

Tem algumas perguntas prontas. Você pode anotá-las antes da sua consulta para ter certeza de que não se esquece de nada. Seu parceiro pode pensar em perguntas também. Sinta-se à vontade para fazer qualquer pergunta. Se algo está incomodando você, não se esqueça de falar! Esta lista de perguntas sobre ED (PDF) pode ajudá-lo a começar.

Você pode perguntar ao seu médico sobre a possível causa e que tipo de teste pode ser necessário para diagnosticá-lo. Você também pode perguntar o que você pode esperar do tratamento.

Lembre-se que ED pode ter muitas causas, incluindo psicológicas. Seu médico pode perguntar sobre suas experiências e relacionamentos sexuais passados. Seja aberto e honesto. Pergunte ao médico se o aconselhamento ou a terapia sexual são apropriados para você.

Frutas Secas tem o mesmo valor nutricional de frutas frescas

Um grupo de cientistas está recomendando que as autoridades de saúde passem a considerar as frutas secas nutricionalmente equivalentes às frutas frescas.

O trabalho analisou frutas secas tradicionais como damascos, maçãs, tâmaras, figos, uvas passas e ameixas.

“As frutas secas são ótimas fontes de fibras alimentares totais e solúveis,” disse o Dr. Daniel Gallaher, da Universidade de Minnesota (EUA). “Assim como as frutas frescas, que têm valores baixos de índice glicêmico e podem desempenhar um papel importante na prevenção de diferentes aspectos das doenças metabólicas.”

Polifenóis

Além de fornecer fibras, as frutas secas estão entre as principais fontes de potássio nas dietas de todo o mundo, segundo a Dra. Arianna Carughi, da Universidade Harokopio (Japão).

Os frutos secos também contêm uma grande variedade dos cada vez mais importantes compostos bioativos fenólicos, assim como vitaminas e minerais específicos, únicos para cada fruta.

“Há poucas dúvidas de que os polifenóis oriundos das plantas protegem contra doenças do coração. Seus efeitos na saúde são complexos e eles parecem funcionar de muitas maneiras diferentes, e não simplesmente como antioxidantes”, disse o Dr. Gary Williamson, da Universidade de Leeds (Reino Unido).

“Algumas frutas, incluindo as frutas secas, contêm altos níveis de uma variedade de polifenóis e nós estamos apenas começando a compreender o seu efeito protetor sobre a saúde,” prossegue Williamson.

Vantagens dos frutos secos

Os pesquisadores tentaram tanto esclarecer alguns equívocos, que têm perpetuado a ideia de que os frutos secos não são tão saudáveis quanto suas versões frescas, quanto destacar algumas vantagens exclusivas dos frutos secos.

“Nossa pesquisa com frutos secos (uvas de Corinto gregas) sugerem que elas inibem algumas formas de câncer in vitro“, disse a Dra. Kaliora.

“Embora os mecanismos sejam desconhecidos, os extratos parecem interromper a propagação das células cancerosas, causando a morte da célula cancerosa e suprimindo a inflamação.”

Comparação entre frutas frescas e frutas secas

Um dos problemas mais comuns com a comparação de frutos frescos e seus correlatos secos em termos nutricionais é a prática de igualar os dois tipos por peso – por exemplo, valores nutricionais para cada 100 gramas.

Como o peso da água é removido na secagem, o teor de açúcar das frutas secas parece desproporcionalmente alto, contribuindo para as mensagens confusas sobre a concentração de açúcar nas frutas secas.

No entanto, quando o tamanho da porção e o teor de água são levados em conta, o conteúdo de açúcares e calorias equivale precisamente, igualando frutas frescas e frutas secas.

As frutas secas já são incluídas junto com as frutas frescas nas recomendações nutricionais oficiais na Argentina, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Itália, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos.

Comunicação, autoestima são importante para os orgasmos femininos

Uma equipe de pesquisadores compilou os resultados de cinco diferentes pesquisas de sexo realizadas ao longo de quatro décadas, a partir do início dos anos 70. Mais de 10.000 homens e mulheres participaram, e os pesquisadores se concentraram no orgasmo feminino. Eles publicaram suas descobertas em outubro de 2016 na revista Socioafective Neuroscience and Psychology.

Papel dos Parceiros: Sexo Oral e Estimulação Manual

Muitas mulheres atingem o orgasmo quando o parceiro realiza sexo oral ou estimulação manual (tocando os genitais). Embora nem todas as mulheres cheguem ao clímax dessa maneira, os pesquisadores descobriram que as mulheres que recebem esses tipos de estimulação sexual chegam ao orgasmo com mais frequência. Isso não significa que os orgasmos vaginais através da relação sexual sejam menos importantes ou prazerosos. É mais um lembrete de que existem muitos caminhos para o orgasmo.

O sexo oral foi particularmente útil para mulheres com baixo desejo sexual, bem como mulheres que tiveram problemas em falar sobre sexo com o parceiro, explicaram os autores. No entanto, muitas mulheres relutavam em pedir ao parceiro sexo oral.

A boa comunicação entre os parceiros era tão importante para os orgasmos das mulheres quanto a técnica sexual, revelaram as pesquisas. Enquanto parceiros hábeis eram úteis, discutir e encontrar maneiras de trazer prazer mútuo também era importante.

Auto-estima sexual

Mulheres com alta auto-estima sexual, que se sentiam confiantes sobre suas habilidades no quarto, tendiam a ter orgasmos com mais frequência. De fato, uma pesquisa descobriu que apenas 10% das mulheres que não achavam que eram boas na cama tiveram um orgasmo na última relação sexual. Dito isso, houve momentos em que uma boa comunicação com um parceiro compensava a baixa autoestima sexual, o que ajudava nos orgasmos.

Aceitar a si mesmo e ao próprio corpo, além de poder concentrar-se unicamente nas atividades sexuais, sem distrações, também aumentava as chances do orgasmo.

Fatores que podem inibir o orgasmo

O que torna as mulheres menos propensas a atingir o orgasmo? Estresse, fadiga e dificuldade de concentração estavam entre os motivos mais citados. Parceiros que eram menos habilidosos e aqueles que foram “muito rápidos” também poderiam interferir.

Outros fatores incluíram o seguinte:

  • Sentindo que o sexo não era importante para o relacionamento
  • Falta de intimidade física no relacionamento
  • Falta de desejo sexual
  • Falta de sexo oral ou estimulação manual
  • Secura vaginal, relação sexual dolorosa
  • orgasmo precoce do parceiro, curta duração da relação sexual
  • Relacionamento infeliz
  • Sentindo-se sexualmente indesejável
  • Problemas de ereção do parceiro
  • Doença
  • Orgasmos Múltiplos

Orgasmos múltiplos são mais comuns em mulheres do que em homens. Em uma pesquisa, 12% das mulheres disseram que tiveram dois ou mais orgasmos na última vez que tiveram relações sexuais. Em outro, mulheres que tiveram orgasmos múltiplos disseram que frequentemente usavam brinquedos sexuais e que suas atividades sexuais duravam mais de uma hora.

“Em muitos aspectos, as mulheres com múltiplos orgasmos exibiam fortes interesses sexuais e eram sexualmente muito ativas”, escreveram os autores.

Era e a idade

Os pesquisadores notaram que as mulheres com menos de 35 anos relataram mais problemas para atingir o orgasmo ao longo do tempo, especialmente desde a década de 2000. Esse achado foi interessante, já que a internet e outras mídias oferecem às mulheres muitas informações sobre orgasmos e sexo prazeroso. No entanto, estresse, vidas ocupadas e menos privacidade podem estar envolvidos, disseram eles.

Para saber mais sobre as mulheres, visite: treinart

Porque os cães gostam de roer?

Você já se perguntou por qual motivo os cães gostam de roer? Sabemos que uma das maiores queixas que nós donos fazemos é em relação a ânsia dos nossos bichinhos de estimação por roer as coisas que veem pela frente, isso acontece principalmente quando são filhotes.

Mas, porque será que os cães gostam de roer? Confira a seguir as razões para cães filhotes e adultos realizarem esse hábito.

Cães filhotes

Os cães filhotes, assim como as crianças, são curiosos e estão descobrindo um mundo novo cheio de atrativos para distrair sua atenção. Os cães gostam de roer nessa fase tudo que veem pela frente, seja móvel, sofá, travesseiros, paredes e outros.

Outro motivo para os cães gostarem de roer ainda filhotes é a troca dos dentes, que acaba incomodando o filhote e causando coceira na gengiva. Portanto, para os nossos bichinhos de estimação, roer algum tipo de objeto ajuda a evitar o incomodo e controlar a coceira.

Cachorros adultos

Cães gostam de roer desde filhotes, como mencionado anteriormente, esse hábito de roer objetos e móveis na fase adulta pode ser relacionado a diversos fatores.  Na maioria dos casos, os veterinários orientam os donos a observarem o comportamento, pois nessa fase podemos pensar que os cães gostam de roer e não dar tanta importância, quando na verdade o cachorro pode estar sentindo falta de vitaminas e minerais que são essenciais para sua saúde.

Em alguns casos o nosso bichinho de estimação pode até estar roendo algum objeto que tenha esses nutrientes. Isso faz lembrar outro hábito, que é quando os cachorros comem grama.

Mas, nem sempre os cães gostam de roer por conta de nutrientes que estão em falta, pois eles também realizam esse ato para limpar seus dentes retirando as impurezas presentes o que é uma espécie de “escovação natural”.  Normalmente, eles fazem essa limpeza roendo ossos, mas é preciso ter atenção porque não são todos os ossos que podemos dar aos nossos bichinhos de estimação.

O recomendado é comprar para cães que gostam de roer, ossos de pele de boi ou de plástico que são mais resistentes para cães de raças menores, para roerem e realizarem sua limpeza, além de se divertirem brincando com os objetos.

Como ajudar os cães que gostam de roer

Sabemos que algumas vezes é inevitável os cães roerem algumas coisas e ficamos um pouco irritados ao ver os sapatos, roupas e objetos que gostamos serem danificados. Mas, sabemos que não é culpa do nosso bichinho de estimação, já que eles fazem isso por necessidades.

O correto para não termos prejuízos e atender as necessidades do animal é deixar nossos objetos bem guardados e escolher o espaço ideal para cachorro em nossa casa, além de comprar os próprios objetos que são os “mimos” para cães que gostam de roer.

As visitas ao médico veterinário e exames de rotina do seu cachorro são essenciais, pois como podemos ver, o simples hábito de roer pode estar relacionado à falta de nutrientes.  E as consultas nos ajudam a ficar ciente da saúde do nosso cão e prevenir possíveis problemas.