Saiba Como Proteger o Cachorro dos Fogos de Artifício

cachorro bombas fogos artificio

Quem é dono de cachorro sabe que os fogos de artifício são os piores inimigos dos pets. Especialmente quando épocas festivas tais como festa junina, natal e ano novo se aproximam. Por esse motivo as pessoas acabam ficando bem apreensivas e preocupadas com a situação.

Conforme já contamos por aqui os cachorros tem uma audição muito apurada, sendo capazes de ouvir até 4 vezes mais que os seres humanos, e por isso eles acabam sofrendo muito com esses barulhos intensos. Mas como proteger o cachorro dos fogos de artifício?

Cães e fogos de artifício

Dificilmente essa relação será boa. O cachorro não é racional, então ele não consegue compreender que os rojões são maneiras de comemorar algo. Para eles isso é fora do normal e enxergam como uma ameaça iminente. As consequências, infelizmente são sempre as piores, eles acabam se perdendo, se escondendo, tentando fugir e, muitas vezes no desespero, destruindo objetos e móveis da casa.

Tais condicionamentos são considerados normais, visto que são reações impulsionadas pelo medo e pavor. Por isso eles podem se machucar. Para que os riscos sejam minimizados, veja algumas dicas de como proteger o cachorro dos fogos de artifício.

Acostumando com barulhos altos

Conforme mencionamos, o cãozinho não é habituado a ficar exposto a barulhos intensos, e devido à sensibilidade da audição, o som acaba sendo pior ainda. Uma boa dica é fazer com que eles entendam que os fogos não são uma ameaça.

Essa medida deve ser aplicada um pouco antes dessa temporada de fogos. Busque no seu computador ou celular, sons que seu pet não esteja acostumado a ouvir. A primeira reação pode não ser muito positiva, ele provavelmente sairá de perto.  Mas persista na atividade, quando ele ficar calmo, ofereça uma recompensa a ele, até que ele reaja melhor.

Faça um esconderijo

Quando a queima de fogos estiver acontecendo, a primeira reação do cachorro será tentar se esconder para que o barulho seja teoricamente reduzido. Busque fazer um esconderijo, um cantinho que seja protegido para ele se sentir seguro e confortável. Coloque água comida e seus brinquedos favoritos.

 Comportamento do dono e outras dicas

O seu comportamento influenciará o dele. Por esse motivo tente sempre manter calma, firmeza e tranquilidade. Isso trará confiança ao seu pet. Além disso, procure manter janelas e cortinas fechadas, isso pode abafar um pouco a intensidade do barulho.

Tome muito cuidado com as portas. Feche todas elas para evitar que seu cãozinho fuja durante um surto de medo. Principalmente àquelas que dão acesso à rua. Colocá-lo numa coleira de identificação é também uma alternativa que não deve ser descartada. Caso ele fuja, você conseguirá encontra-lo com mais facilidade.

Em hipótese alguma amarre o animal, na hora do susto ele pode tentar se soltar e acabar se enforcando, isso é extremamente perigoso. Não corra esse risco.

Mantenha-o ainda longe das escadas, elas são lugares propícios para gerar acidentes, como quedas que podem ser fatais. Se houver mais de um cachorro na sua casa também é bom deixá-los separados. Situações de adrenalina podem provocar brigas e consequentemente causar graves ferimentos.

Se mesmo assim, seu cão tiver um medo exagerado de fogos, é importante que você consulte um veterinário. Ele esclarecerá todas as suas dúvidas a respeito do assunto e, possivelmente indicará medicamentos que podem tranquiliza-lo. Mas tome cuidado: Nunca dê remédios ao seu pet sem prescrição de um especialista, pode ser muito perigoso.

Colocando em prática

Então agora você já sabe como proteger o cachorro dos fogos de artifício. No começo pode ser difícil, mas nada que o tempo não seja capaz de ajudar. Os cães reagem positivamente quando o dono age com calma, paciência e muito carinho. Aqui falamos sobre a importância do adestramento para o seu pet.

Tais práticas e exercícios podem ajudar bastante na hora de você tentar controlar ou amenizar os surtos de medo do seu bichinho. Algumas cidades inclusive, já adotaram algumas medidas como a proibição dos fogos de artifício para que esse problema acabe, visto que os animais sofrem muito neste período.

Com certeza aos poucos você se adaptará a essas técnicas a medida que ele vá compreendendo que os barulhos mais intensos não representam uma ameaça para ele!

Comments are closed.