Dieta de baixo teor de carboidrato e Proteínas elevadas

Uma dieta de baixo teor em carboidratos é a solução ideal para aqueles que querem uma solução natural para perder peso, ainda não têm muito excesso de peso e não são particularmente apaixonados pela atividade física. Como sabe, não existe nenhum substituto do exercício físico para “sobrecarregar” o seu metabolismo, mas se conseguir criar “naturalmente” hábitos alimentares e adotar uma dieta baixa em hidratos de carbono que é uma dieta saudável, já estará no caminho certo para construir um estilo de vida salutar. E para a maioria das pessoas, o problema não está na falta de exercício – o mal são as escolhas alimentares que se fazem.

Uma dieta de baixo teor em carboidratos é razoavelmente simples – há uma ênfase dirigida para a redução dos açúcar nas suas refeições – em todas as refeições, mesmo nos snacks. Onde quer que seja possível, deve tentar sacrificar os hidratos de carbono das suas refeições, mesmo se isso significar ter de as preparar com alguma gordura a mais. O problema com a gordura é que, como se disse na última sessão, a maioria das pessoas atribui todos os seus problemas de peso à gordura das suas dietas. Conquanto isso possa ser verdadeiro, é mais frequente acontecer que as pessoas consigam cortar as gorduras mas não os hidratos de carbono e no fim de contas o resultado final é que continuam a ganhar peso apesar das mudanças drásticas efeituadas na dieta alimentar.

Se quiser verdadeiramente forçar o seu metabolismo a um nível elevado, concentre-se na redução de hidratos de carbono da sua dieta.

A Dieta das Proteínas Elevadas

Uma dieta baixa em açúcar não é suficiente se praticar regularmente ou efetuar muitos exercícios físicos. Num cenário desses, necessita da quantidade máxima de “energia” possível para fazer com que os seus exercícios sejam eficazes na gestão das calorias, de maneira a que possa perder peso também.É aqui que a dieta de proteínas elevadas entra em jogo. Ela não lhe dá somente as “proteínas extra” necessárias para quem é fisicamente muito ativo, mas fornece-lhe também mais carboidrato como “combustível extra” para queimar durante o exercício.

Contudo, uma dieta de proteínas elevadas não significa automaticamente que esteja a comer mais hidratos de carbono – é simplesmente um desvio das suas fontes, focalizando-o na obtenção de energia e nutrientes suficientes a fim de manter um estilo de vida ativo. Se pretende ganhar musculatura com exercícios (enquanto perde peso), deve assegurar-se de que fornece ao seu corpo combustível suficiente em hidratos de carbono e proteínas, de modo a que não possa apenas ajudar os seus músculos, mas lhe forneça também a energia extra necessária aos seus exercícios – isto é, sem se sentir cansado e abatido após cada treino.

Em todos os restantes aspectos, a dieta em proteínas elevadas é similar à dieta baixa em carboidratos:

Coma menos calorias do que aquelas que queima, certifique-se de que come alimentos que estimulam o seu metabolismo (e não o ponha em repouso) – excepto que nesse caso, graças aos exercícios, o seu corpo pode tolerar mais hidratos de carbono antes de eles começarem a afetar o seu metabolismo.

Comments are closed.