Decoração para todos

Como as lojas do Núcleo de Decoração, formadoras de opinião e pioneiras nos lançamentos de produtos com design, podem contribuir para “bom gosto no morar”, pelo bem estar e harmonia estética do viver bem nas casas das classes mais baixas?

O projeto “Decoração para Todos” surgiu a partir de conversas minhas com o arquiteto paisagista Benedito Abbud sobre a importância de uma ação da iniciativa privada (aqui entendida dos profissionais de arquitetura e design e dos empresários do setor de decoração), na implantação qualitativa do projeto do governo em construir moradias populares e também de algumas construtoras que têm a meta de aumentar suas participações nesta área. O objetivo é unir todas as instituições ligadas a área de decoração em prol da criação de novos padrões de bem estar e harmonia estética, voltados para as classes mais baixas.

Entendemos que não basta construir moradias sem pensar em áreas verdes e de lazer, de um “LAR” bonito. Lar com letra maiúscula, pois muitas das questões sociais podem ser resolvidas num lar estruturado, numa casa bonita e num espaço que proporcione bem estar.

decorando com enxovais

Os empresários da Decoração (veja mais sobre decoração em https://madric.com.br/), que normalmente trabalham no mercado de luxo podem contribuir muito com a qualidade da vida das pessoas. Não só através do trabalho que fazem, com o investimento constante em pesquisa e o lançamento de produtos que refletem as tendências internacionais do setor. Esta proposta também envolve o trabalho dos profissionais (Arquitetos e Designers de Interiores) e, sem sombra de dúvidas, altera o comportamento das pessoas. A cor da parede, o tamanho dos móveis, o quadro escolhido para o quarto, a planta da entrada da casa, o revestimento da fachada vão influenciar os moradores deste lar no dia a dia de suas vidas. Nós assumimos papéis na vida e muitas vezes somos atores. Pensando assim, temos certeza que “ter bom gosto” é uma questão de aprendizagem e educação.

Nossa proposta é envolver a universidade, a indústria, a loja, o empresário, o vendedor, o decorador/arquiteto, o estudante de decoração e de arquitetura para levar e desenvolver este “gosto pelo bom gosto” ao maior número de brasileiros de baixa renda. O resultado deste trabalho será ter um cidadão mais exigente em relação ao viver bem e na união de todo o mercado em torno de transformar o espaço onde vive e trabalha em um local de bem estar.

Como vai funcionar este projeto?

A partir da parceria com uma faculdade, os alunos voluntários oferecerão aos compradores de casas e apartamentos de baixa renda (seja do sistema CDHU, COAB ou de construtora privada) a assessoria gratuita na elaboração de lay outs de decoração para suas casas, auxiliando os moradores da escolha da cor de tinta aos móveis.

Sugerimos que estes alunos sejam orientados pelos arquitetos Marcelo Rosembaum, Bya Barros e Maria do Rosário Genoso e que plantas modelos sejam pré estudadas e desenvolvidas. Materiais recicláveis de resíduos de indústrias podem ser a matéria prima de excelentes projetos.

Estes alunos, auxiliados pelos empresários do Núcleo de Decoração, terão que estudar o perfil dos moradores desta classe social para desenvolver o projeto e o mobiliário adequados. Todo este estudo social pode estar ligado a algum órgão governamental, como o IBGE.

A parceria com uma construtora e com os órgãos do governo na área habitacional, como a CDHU, deverá contribuir para o fornecimento de plantas dos imóveis a serem vendidos e na divulgação do projeto.

Os empresários do Núcleo de Decoração podem oferecer a consultoria aos estudantes nos projetos de móveis e produtos para decoração, bem como a indústria na adequação de mobiliário, revestimento etc.

Lojistas de varejo popular, como o Magazine Luiza e Casas Bahia, podem atuar como pontos de venda na comercialização de móveis e produtos desenvolvidos pelas equipes descritas acima.

Entidades como a Casa Cor podem contribuir com a divulgação deste projeto, mostrando como o mercado de luxo gera oportunidades e o quanto o empresário engajado na construção de um mundo melhor pode fazer pelo país.

Os Governos (Federal, Estaduais e Municipais) reconhecem a importância da existência da iniciativa privada e em conjunto com todos os empresários envolvidos neste projeto podem disponibilizar canais para que o mesmo possa ser ampliado para todo o Brasil, com a criação da ONG da Decoração Para Todos.

Tenho certeza que esta ação não tem volta e será o início de uma nova era no Brasil no viver bem para todos.

Comments are closed.